Ainda que o estereótipo social induza a encarar as hemorroidas com menos seriedade do que o recomendável, o fato é o seguinte: elas causam incômodos incontáveis para quem as tem e precisam ser, sim, tratadas com rigor e cuidados extremos.

A doença, que consiste em inchaços nas veias situadas no reto e no ânus, e que podem eclodir interna ou externamente, pode até mesmo fazer o paciente ser submetido a procedimento cirúrgico de acordo com o grau de severidade relativo à lesão. Além disso, o grau de ocorrência de casos de hemorroida faz os cuidados serem redobrados: estima-se que 4,5% da população mundial sofre com a patologia.

Apesar de os medicamentos mais comuns para o tratamento da doença consistirem em comprimidos e em pomadas que deverão ser aplicadas na região, volta e meia surge o questionamento se homeopatia trata hemorroidas. De modo geral, a resposta é sim.

Como se trata de doença benigna, as hemorroidas, assim como varizes, podem ser tratadas por medicamentos homeopáticos, uma vez que o médico especialista nesse tipo de terapia poderá determinar qual - ou quais - medicamento(s) são os mais adequados para o caso do paciente.

Dentro do cenário no qual homeopatia trata hemorroidas, é fundamental entrar em contato com um especialista homeopático, pois ele poderá determinar quais são os produtos mais indicados de acordo com as particularidades orgânicas da pessoa que precisar consumi-los. Outro aspecto a ser considerado é relativo ao consumo: deve-se tomar remédios homeopáticos, assim como outros de quaisquer outras modalidades, ao seguir à risca as recomendações médicas para o tratamento ser eficaz e a recuperação acontecer de modo pleno.

Agende uma consulta com o seu homeopata para saber homeopatia trata hemorroidas, e descubra qual é o melhor tratamento para o seu caso. A Renascer Homeopathia elabora fórmulas específicas para a sua necessidade de acordo com o seu histórico e características orgânicas.

Quando se fala na ocorrência de gripes e de resfriados, logo o imaginário popular nos induz a pensarmos no consumo desenfreado de medicamentos antigripais e antitérmicos, assim como ao clássico consumo de suco de laranja com mel - e aquecido - e de chás com ervas naturais.

Pode-se dizer, sem exagero de nenhuma espécie, que a gravidez é um dos momentos mais sublimes e definitivos na vida de qualquer mulher que tem como objetivo se tornar mãe. E, se este período é marcado por ser único, os cuidados com a gestação devem ser intensos na mesma proporção da alegria em dar à luz outra vida.

O TEA (Transtorno do Espectro Autista) é conhecido por englobar síndromes diversas relativas ao autismo, que podem ter, em caráter isolado ou em conjunto, características como problemas na comunicação, dificuldade para o processo de socialização e padrão comportamental repetitivo e constante. De modo geral, as complicações relativas ao TEA podem ser repercutidas no desenvolvimento neurológico das pessoas que estão inseridas nesse contexto.

Tipo de dor de cabeça que causa incômodos latejantes e que surge na companhia de demais complicações como náuseas e intolerância a sons, cheiros e luz intensos, a enxaqueca atinge cerca de 15% da população brasileira, com destaque para o grupo na faixa etária entre os 20 e 45 anos. Além disso, a complicação pode, de acordo com o Ministério da Saúde, atingir até mesmo 25% das mulheres do país.

Com certeza, você conhece alguém que passa por problemas relacionados ao sono e, como se possa imaginar, isso não se trata de um caso isolado. De acordo com a Associação Brasileira do Sono, 36,5% dos brasileiros têm alguma complicação relativa ao sono. Ou seja: cerca de 73 milhões de pessoas dormem mal em todo o país.