Diversamente à medicina convencional focada no tratamento sintomático das doenças, a homeopatia se destaca por visar a cura do corpo de uma maneira global, sem a pretensão de tratar apenas os sintomas. Dessa forma, com o uso de medicamentos homeopáticos, o paciente faz um tratamento completo e suave, evita efeitos colaterais comuns em medicamentos convencionais e, ainda, melhora a imunidade. Diante de tantos benefícios, a Renascer Homeopathia dedicou esse espaço para explicar quando é indicado o uso de medicamentos homeopáticos. Acompanhe! 

 

Entendendo os quatro princípios da homeopatia

A homeopatia é orientada por quatro princípios. O primeiro, o princípio da lei dos semelhantes, estabelece que as substâncias existentes na natureza podem curar os mesmos sintomas que são capazes de produzir. Assim, se uma substância gera dores gástricas em uma pessoa, por exemplo, essa mesma substância, preparada homeopaticamente, pode ser utilizada para restabelecer o organismo de alguém com dores gástricas.

O segundo, o princípio da experimentação na pessoa sadia, aponta que os testes de medicamentos homeopáticos devem ser realizados em pessoas saudáveis para curar pessoas doentes. Apenas dessa forma é possível avaliar sinais objetivos e subjetivos no grupo testado e, a partir disso, encontrar o medicamento mais semelhante a cada caso, o medicamento denominado de Simillimum.

Já o terceiro, o princípio das doses infinitesimais e dinamizadas, refere-se à diluição drástica de um medicamento e agitação (dinamização) para despertar propriedades latentes. Apesar de esse princípio gerar certa polêmica por alguns médicos acreditarem que de tão diluído o remédio, é possível que se perca o princípio ativo original, homeopatas garantem: não se trata da quantidade de substância, pois, na verdade, quanto menor a quantidade presente e quanto mais agitada a diluição, maior potencial de energia curativa.

Por fim, o quarto, o princípio do medicamento único, recomenda o uso de apenas um medicamento por vez, isto é, o paciente deverá tomar o medicamento que contenha o maior número de estímulos para os sintomas apresentados. O objetivo aqui é avaliar a eficiência da terapia.

 

O que é um medicamento homeopático?

Para aprofundar um pouco mais no tema e compreender quando é indicado o uso de medicamentos homeopáticos, vale fazer um parêntese para apontar que tanto a medicina tradicional como a homeopatia tratam doenças, mas se diferenciam pelo método de abordagem e de tratamento adotados. 

Enquanto na medicina tradicional o objetivo é combater os sintomas, na homeopatia, busca-se identificar o motivador de tais sintomas para tratar essa fonte. Além disso, a homeopatia tem como premissa o cuidado do indivíduo como um todo. Nesse sentido, o medicamento homeopático é produzido a partir de substâncias extraídas dos reinos vegetal, animal e mineral que, quando ingerido com frequência, possibilita restabelecer o equilíbrio do corpo de maneira integral.

Como diferenciais, essas substâncias, manipuladas e diluídas para oferecerem doses pequenas do princípio ativo, não ocasionam efeitos colaterais e tendem a ser mais baratas quando comparadas aos medicamentos tradicionais. A homeopatia também se difere pela singularidade em que são prescritos os medicamentos, considerando as particularidades de cada paciente. Com base nesses aspectos, fica ainda mais evidente que o tratamento homeopático foca no paciente e não na doença e dá o estímulo que o organismo precisa para processar a autocura. Por isso a homeopatia diz que não existe doenças mas sim pessoas doentes. 

 

Quando é indicado o uso de medicamentos homeopáticos?

Conforme apontado, a homeopatia tem como objetivo restaurar o organismo como um todo e adota substâncias vegetais, animais e minerais para cumprir esse propósito. Por esses e outros motivos, essa prática não oferece risco algum quando utilizada na dose indicada pelo médico homeopata e, portanto, todos, sem exceção, podem ser tratados com homeopatia. 

Os medicamentos homeopáticos são frequentemente indicados para tratar diversos problemas ginecológicos, respiratórios, gastrointestinais, dermatológicos, alérgicos, psiquiátricos, entre outros. Somado a isso, os medicamentos homeopáticos também são indicados para estimular o sistema imunológico e curar problemas emocionais, como a depressão.

É importante salientar, no entanto, que, embora a homeopatia trate casos agudos e crônicos, para doenças com rápida evolução, distúrbios graves ou lesões irreversíveis nos órgãos – a exemplo da pneumonia, do câncer e da cirrose, respectivamente –, os medicamentos homeopáticos devem ser aliados aos medicamentos convencionais. Nesses cenários, especificamente, a homeopatia assume o papel de melhorar a qualidade de vida do paciente.

 

# Dicas da Renascer Homeopathia!

  • Não utilize medicação homeopática sem orientação médica. 
  • Jamais utilize medicamentos indicados por outras pessoas.
  • Não aceite a substituição do medicamento por outro em farmácias. 
  • Evite o uso de estimulantes durante o tratamento das doenças crônicas (café, bebidas alcóolicas, chá mate, etc.).

 

Agora que você já sabe que quando é indicado o uso de medicamentos homeopáticos, visite um homeopata e entre em contato com a Renascer Homeopathia, referência em medicamentos homeopáticos e florais em Nova Iguaçu. São mais de 30 anos de experiência, que garantem a excelência nos serviços prestados. Então entre em contato para esclarecer dúvidas ou realizar seus pedidos.