O TEA (Transtorno do Espectro Autista) é conhecido por englobar síndromes diversas relativas ao autismo, que podem ter, em caráter isolado ou em conjunto, características como problemas na comunicação, dificuldade para o processo de socialização e padrão comportamental repetitivo e constante. De modo geral, as complicações relativas ao TEA podem ser repercutidas no desenvolvimento neurológico das pessoas que estão inseridas nesse contexto.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, dos EUA, uma a cada 59 crianças está incluída no grupo que sofre com TEA. Vale ressaltar que o crescente número está relacionado ao fato de que estudos e debates sobre espectro autista vêm aumentando de modo significativo nos últimos anos, indo além de casos severos. Desta maneira, a busca por alternativas para tratá-lo e proporcionar melhor qualidade de vida para quem esteja dentro do espectro é fundamental. Sendo assim, a homeopatia pode ajudar no acompanhamento de pessoas com autismo?

Em primeiro lugar, é fundamental ter em mente que o tratamento do TEA, independentemente do grau do problema e da área afetada, é multidisciplinar e envolve as participações de profissionais de áreas diversas para o desenvolvimento e a adaptação contínuas da pessoa inserida nesse cenário.

Como é possível tratar o TEA em áreas diversas, é possível dizer que, sim, a homeopatia pode ajudar no acompanhamento de pessoas com autismo. Inclusive, postos de saúde credenciados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) contam com médicos homeopatas, que podem dar suporte aos tutores de pessoas com o espectro autista e, dessa maneira, promoverem melhor qualidade de vida a elas.

Agende uma consulta com o seu homeopata para saber como a homeopatia pode ajudar no acompanhamento de pessoas com autismo, e descubra qual é o melhor tratamento para o seu caso. A Renascer Homeopathia elabora fórmulas específicas para a sua necessidade de acordo com o seu histórico e características orgânicas.