A Homeopatia é uma forma de medicina holística, ou seja, considera a integralidade do indivíduo para trabalhar na cura do seu mal estar. Vários aspectos são considerados na hora de pensar o tratamento do paciente: os sintomas físicos, a forma como o paciente reage à doença, e até o seu comportamento social e emocional.


A Homeopatia é uma forma de medicina holística, ou seja, considera a integralidade do indivíduo para trabalhar na cura do seu mal estar. Vários aspectos são considerados na hora de pensar o tratamento do paciente: os sintomas físicos, a forma como o paciente reage à doença, e até o seu comportamento social e emocional.

A Homeopatia valoriza a individualidade do paciente. Cada um de nós carrega diferentes características, portanto, aos olhos da Homeopatia, é inadequada a utilização dos mesmos medicamentos para diferentes pessoas.

O elemento crucial dentro da prática da Homeopatia é a diluição de substâncias – as quais provém dos três reinos da natureza: vegetal, animal e mineral. A lógica inerente à Homeopatia preza que a doença deverá ser vencida pelo seu semelhante. Dessa forma, os medicamentos são baseados a partir da reação do indivíduo saudável às substâncias que provocariam os sintomas maléficos que o paciente está sentindo.

Então, as patogenesias – o conjunto de sintomas provocados por uma substancia diluída em um indivíduo saudável – são a base pela qual os medicamentos são compostos. Deve haver uma correspondência fiel entre o que o paciente está sentindo e o medicamento a ser utilizado, portanto, na Homeopatia, é necessária uma análise exaustiva feita pelo médico antes da prescrição do medicamento.

 

+ Mitos e verdades sobre a Homeopatia
+ Principais dúvidas relacionadas à Homeopatia
+ Qual a relação entre florais e homeopatia?
+ Quais cuidados devo ter com meus Medicamentos Homeopáticos?